O que é disfunção erétil?

Antes de 1998, dificilmente escutávamos alguém pronunciando as palavras disfunção erétil ou impotência sexual. Até que surgiu um comprimido azul em formato de losango chamado Viagra, e, de repente, tudo mudou.

O laboratório americano Pfizer, investiu bastante dinheiro em pesquisas e testes para encontrar um medicamento para hipertensão (alta índice de pressão sanguínea) e angina (uma doença cardiovascular isquêmica), mas os estudos foram encerrados, pois sugeriram que o comprimido tinha um pequeno efeito sobre a angina, contudo os pesquisadores notaram algumas propriedades que auxiliavam no tratamento de disfunção erétil.

Dessa forma, a capacidade para ter e manter uma ereção estava no noticiário noturno e apimentando as tiras cômicas. Embora agora existam mais medicamentos aprovados e até alguns naturais para tratar essa disfunção sexual, mudanças simples no estilo de vida podem preveni-la.

Sintomas da disfunção erétil

A impotência sexual se manifesta de diversas maneiras, desde não conseguir manter o pênis ereto, até problemas com ereção. Em alguns casos, mesmo apresentando uma ereção adequada ocorre a chamada “ejaculação precoce” (ejaculação que acontece antes, durante ou pouco antes da penetração com mínima estimulação sexual).

Causas da disfunção erétil

Problemas circulatórios: a ereção depende do fluxo sanguíneo para o pênis. Por isso, a circulação inadequada para essa região pode causar disfunção erétil e algumas doenças cardiovasculares, diabetes, colesterol elevado, consumo do cigarro também.

Problemas psicológicos: ansiedade, depressão e estresse afetam e geram transtornos de ereção por diminuírem diretamente a libido.

Distúrbios hormonais: pode causar alterações na libido (desejo de ter relação sexual), principalmente a falta de testosterona.

Induzida por drogas: inúmeros medicamentos podem causar problemas e o uso de drogas como álcool, cigarro, bem como a heroína entre outras.

Estratégias de prevenção contra a disfunção erétil

Uma nova dieta

A dieta mediterrânea é rica em gorduras saudáveis, encontradas em alimentos como o azeite de oliva. Também é repleta de frutas, verduras, amêndoas, nozes, leguminosas, grãos integrais e peixe, e relativamente pobre em carne vermelha. Em uma pesquisa,  compararam 100 homens com disfunção erétil a outros 100 sem esse problema e notaram que aqueles cuja dieta se aproximava mais da dieta mediterrânea corriam menos risco de ter impotência sexual. Durante a pesquisa, especularam que o motivo seja o efeito anti-inflamatório da dieta. Inflamações contribuem para o acúmulo de placas de gordura (ateromas), estreitando os vasos sanguíneos e reduzindo a circulação sanguínea  para o pênis, dificultando assim a ereção.

Encontre um esporte que se identifica

O exercício físico não faz bem apenas aos músculos; também é bom para a ereção. É comprovado: homens que se tornaram fisicamente mais ativos na meia-idade reduziram o risco de impotência sexual em 70%. Na verdade qualquer atividade física reduz o risco de impotência sexual mais do que deixar de fumar, perder peso, bem como consumir menos bebida alcoólica.

Parar de fumar

Um estudo realizado com mais de 7.000 chineses descobriu que o tabagismo era responsável por cerca de um em cada cinco casos de disfunção erétil. Quanto mais você fumar, maior a probabilidade de vir a ter problemas. O estudo descobriu que fumar 20 cigarros por dia aumentava o risco em 60% se comparado a não fumar nenhum. Fumar contrai os vasos sanguíneos e contribuindo para o acúmulo de placas de gordura, diminuindo o fluxo sanguíneo das artérias. E como já explicamos anteriormente, é cilada. Hoje é fácil encontrar alternativas para parar de fumar, suplementos vitamínicos naturais entre outros. Comece agora a parar de fumar!

Tratamentos

Existem diversos medicamentos e tratamentos disponíveis que induzem a ereção ao facilitar o fluxo sanguíneo para o interior do pênis. Lembrando sempre que os mesmos devem ser utilizados sob autorização medica e necessitam de estimulação sexual para obter resultados.

2 thoughts on “O que é disfunção erétil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *