O que é disfunção erétil?

Recentemente um estudo sobre a disfunção erétil entre as mulheres ressalta que ela independe da idade, mas varia de acordo com a faixa etária.

Ademais ela pode estar associada a outros fatores como a falta de desejo sexual e falta de interesse nas atividades sexuais, dessa forma a rotina de sexo pode ficar mais conturbada, de acordo com o estudo 5,8% das jovens entre 18 e 25 anos e 19,9% de quem já passou dos 60 reclamam sobre a falta de desejo sexual e baixa da libido.

Contudo essas reclamações chegam aos consultórios médicos e a baixa libido é a queixa mais ouvida pelos médicos e os principais fatores estão relacionados com o estresse e o cansaço.

Falta de libido pode ser uma das causas da disfunção erétil

Ademais são muitos os motivos que podem influenciar na diminuição da libido masculina e feminina, sendo esse declínio podendo ser temporário ou permanente. A redução do estimulante sexual pode ser causado por fatores emocionais,biológicos ou até mesmo fatores externos.

Baixa autoestima e alimentação incorreta podem reduzir drasticamente a libido, igualmente, para outras pessoas o envelhecimento também pode contribuir para a disfunção erétil.

Contudo sabe-se que determinados remédios que são utilizados no tratamento de diversas doenças podem contribuir também para a disfunção erétil e reduzir o desejo sexual como efeito colateral.

Existe certo ou errado?

Afinal não da para se ter certo ou errado. A libido irá variar de pessoa para pessoa e também ao decorrer da vida, por diferentes fatores, inclusive a situação em que o casal se encontra que corresponde à primeira fase da chamada resposta sexual e se caracteriza por fantasias e pensamentos eróticos – ou seja, a capacidade de se imaginar fazendo sexo, que é meio caminho andado para sentir vontade de transar.

A frequência ou intensidade do desejo só constituirá um problema de fato se for motivo de sofrimento para você ou seu parceiro

Satisfação sexual feminina

Atualmente a medicina sexual vem crescendo em vários avanços, mostrando o quanto a satisfação sexual feminina é fundamental para a qualidade de vida da mulher e de suas relações afetivas.

De fato, a resposta sexual feminina é bastante complexa e não totalmente compreendida. Sabe-se que disfunção erétil é a incapacidade do indivíduo de participar do relacionamento sexual com satisfação, sendo o distúrbio do desejo sexual hipoativo a mais prevalente disfunção.

A sexualidade da mulher é multifatorial e multissistêmica, requerendo integridade anatômica, hormonal, vascular, nervosa e influenciada por fatores psicológicos, socioculturais, familiares e biológicos.

Ainda assim, não se sabe exatamente como esses fatores se relacionam e nem mesmo como se estabelecem nas fases de vida da mulher como gravidez, lactação, puerpério, climatério e menopausa. Sim, faltarão respostas nessa coluna.

O que se sabe é que o distúrbio do desejo sexual hipoativo, popularmente conhecido como diminuição da libido, se caracteriza por diminuição ou ausência dos sentimentos de interesse, pensamentos ou fantasia sexual e/ou a receptividade à atividade sexual para tornar- se sexualmente excitada é escassa ou inexistente.

Isso causa angústia pessoal e consequente má qualidade no relacionamento conjugal e pessoal, baixa autoestima e uma qualidade de vida deficiente.

Apesar de ser um pedido frequente, os exames hormonais podem ajudar muito pouco a solucionar a imensidão desta queixa. Normalmente, esse é o sucesso do tratamento.

Estudos recentes sobre a disfunção erétil

Portanto estudos recentes falam sobre uma vasta participação hormonal na função sexual.
Exames laboratoriais não são eficazes ao dosar todos esses hormônios e têm uma resposta muito aquém na própria dosagem de testosterona.

Isto é mesmo sendo famosos nas mídias sociais, a reposição de testosterona sem critério é completamente proscrita pelas sociedades médicas pelos graves efeitos negativos.

Contudo as medicações como os contraceptivos orais, podem diminuir a testosterona e, ainda assim, não resultarem em queixa de diminuição da libido.
Dessa forma, de fato, a resposta sexual feminina não é linear e nem sempre o desejo sexual espontâneo.

2 thoughts on “O que é disfunção erétil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *